Você já pulou amarelinha? Então sabe o que é uma NEUROTAG

dor amar2Bons tempos de criança, quando você não se preocupava com nada, apenas em se divertir. Pular amarelinha era um clássico jogo de organização e lógica. Bastava seguir a sequência certa que você chegava no céu. Boas crianças iam pro céu. Crianças mal criadas iam para o inferno na amarelinha.

Se você lembra como jogar, de uns pulinhos em casa só pra aquecer a postagem. Deve lembrar também que ao errar a sequência ou pisar na linha você tomava um choque de realidade e voltada a estaca zero ou ia para o inferno infantil.

Sendo assim, nossa “old school” amarelinha é simplesmente, para o estudo da dor, um conjunto lógico de sequências de ativação das áreas cerebrais da neuromatriz, com o objetivo ligarem suas luzes para a dor aparecer. Ou também o funcionamento preciso e correto do cérebro.

Cada entrada de estímulos ou eventos tem uma neurotag ou uma assinatura pessoal e intransferível dos neurônios. O movimento tem a sua, a emoções a sua e a dor um monte delas. Se pularmos a amarelinha como diz o jogo, um bom cérebro você tem. Pule diferente, pise na linha ou faça qualquer coisa fora do jogo e seu cérebro vai mudar as sequências por ele mesmo. Chamamos isso de imprecisão ou curto circuito.

dor amarA dor persistente tem se mostrado um evento de imprecisão para o cérebro e de se pisar na linha da amarelinha. As outras fotos que postei você pode ver que são amarelinhas xing ling ou desenhadas por alguém bêbado ou um artista descolado – são nossas amarelinhas imprecisas – são nossas amarelinhas neurotag. Além disso, é muito comum pessoas com dor terem mudanças na lateralidade, na orientação espacial, na identificação de ruídos ou na percepção sensorial do corpo no espaço. Um astronauta? Apenas um mal funcionamento impreciso de nosso cérebro. A falta de controle motor também é uma forma de imprecisão. Corrigir isso, pode “corrigir a dor” sim!

Portanto, pule amarelinha com seu paciente se o cérebro está impaciente. É como a sua primeira vez. Vai mas vai!
Aos amigos do curso no chile!

Artur Padão – Dorterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *