Ozonioterapia: da natureza ao buraco quente doloroso

Nos últimos anos, o número de adeptos a terapias que utilizam o gás ozônio cresceram em todas as profissões. E no estudo da dor não seria diferente. Ao infiltrar ozônio, ocorrem uma série de reações químicas oxidativas, facilitando a difusão do gás nos tecidos. A partir dai, são descritos fenômenos anti inflamatórios, analgésicos e anti edema, além de inibir os sinais nociceptivos no sistema nervoso, contribuindo para o alivio da dor. O ozônio também teria uma ação relaxante muscular.  

Mas, é só apontar a injeção para a camada de ozônio e extrair o gás? 

O ozônio é um composto de gases, preparado industrialmente e engarrafado assim como a sua coca cola dos sonhos. É sempre bom esclarecer isso, pois sabe lá Deus quem acha que pega diretamente do ar e aplica. Tem doloroso pra tudo nessa vida.

Colocando em prática: qual o buraco quente doloroso?

Pegando a receita dos Masterchefs Espanhóis Hidalgo-Tallón e auxiliares (Revisão Sistemática) criada em 2022, vamos ver os principais alvos de estudo da ozônioterapia para o controle da dor. Agora pare aqui coloque a música Te Amo Espanhola do Flavio Venturini como sua trilha sonora da leitura.

As receitas clássicas espanholas estão diretamente ligadas as principais condições sugeridas para tratar com ozonioterapia: dor de coluna (Paella), patologias do joelho (Batatas Bravas), patologias do ombro (Jamón) e doenças reumáticas (Cozido Madrilenho). Pontos gatilho na dor miofascial também (Tapas). Adicione um vinho espanhol beleza a essa turma que vai dar tudo certo no final. 

E se você tivesse que dar uma nota final para a eficácia do ozônio no controle da dor, qual seria? Os masterchefs deram B no boletim escolar científico para as receitas clássicas espanholas. Um B é um parabéns singelo, que lhe permite viajar nas férias, mas obrigatoriamente você vai ter que estudar. Na prática, os ozônio lovers dariam um A, mas os céticos como eu dariam um D. O efeito do tratamento com ozônio não é superior ao efeito de outros tratamentos conhecidos e bem estabelecidos para a dor e por isso não vejo sentido em injetar ozônio nos pacientes em seus respetivos buracos quentes dolorosos. Mas, essa é a minha receita brasileirada. 

Enquanto isso, eu prefiro Spanish Guitar da Toni Braxton!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.