Simpatias sobre dor: o copo virado

simpatia dor“Não esquece a cabeça porque está grudada no pescoço”. Esse tipo de bullying doloroso é comum para pessoas que vivem esquecendo onde colocaram as chaves, carteira e documentos.

Quando some algo, normalmente importante, vem logo aquela voz lá no fundo dizendo: “vira um copo com a boca para baixo que já já vai aparecer. E não é que funciona? Por exemplo: a identidade da minha mulher simplesmente sumiu, ai ela virou um copo. Não é que a bendita apareceu dentro de uma bolsinha no trabalho? Só pode ser mágica!

A simpatia do “Copo Virado” se aplica diretamente as pessoas com dor que buscam incessantemente uma causa “Bob Esponja” (sempre que possível converse com um saco de cimento para que algo realmente seja concreto em sua vida).

“Quem procura, acha”. Esse é o lema do Copo Virado. Portanto, existem quatro situações relevantes que devemos levar em consideração:

1. “Eu caçaDor de mim” – – a hipervigilância em relação a dor no corpo pode ser tão grande que a pessoa busca pontos dolorosos o tempo todo, faz massagem na região, se aperta e fala que está doendo. Para não doer, basta não apertar…Tão elementar assim? Quem procura, acha!

2. “Raio X da questão” – – nos exames de imagem e outros complementares é bem provável que apareça alguma coisa, o que frequentemente “descobre a raiz do problema”, supervalorizado um achado. Quem procura, acha!

3. “O Vira Copos” – – esse é o comportamento típico da pessoa que nunca está satisfeita com a conclusão do seu problema. Por isso, para a semana virando diversos tipos de copos para ver se algum profissional descobre algo cavernoso. Quem procura, acha!

3. “Curiosidade no WhatsApp” – – fuçar o aplicativo alheio pode gerar intrigas, conflitos, debates acalorados, términos, aborrecimentos e uma p. dor de cabeça. Quem procura, acha!

O Copo Virado existe para uma mudança de atitude em relação ao que se quer. Se a busca é o alivio da dor, deve-se então virar 1 copo, e não vários. Se “está cheio de dor”, virar o corpo é para ontem. Se “está vazio de dor”, nada como um mate gelado para refrescar os neurônios no verão.

Simpático e doloroso!
(não é uma piada interna sobre o sistema neurovegetativo simpático)

Artur Padão – Dorterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.