A dor lombar é um problema visceral!?

“Todo mundo sabe e ninguém quer mais saber” sobre dor lombar, pois praticamente o mundo sofre, sofreu ou sofrerá de dor lombar em algum momento da linha do tempo. Não sofrerá apenas pela dor, mas também pelas limitações impostas, aprendidas e desenvolvidas ao longo de uma batalha na busca do alivio da dor.

Tudo ajuda na dor lombar e tudo não funciona para a dor lombar. Esse jogo de gato e rato “humanos” perpetua a nossa incapacidade em controlar a dor lombar de uma forma geral. Entre músculos, hérnias e vísceras, a dor lombar continua usando seus velhos “papagaios” até mesmo no mundo moderno.

A dor lombar é um problema de ordem tão profunda, que prejudica a saúde das pessoas e que “brota do mais profundo do interior da pessoa”. É algo que praticamente não se consegue evitar, pois tudo mundo aprende a sentir dor lombar. E por isso, a dor lombar é um problema visceral! Isso foge da lógica neurofisiológica.

Não estamos falando de músculos, juntas, fígado, intestino ou discos da coluna. Isso não interessa para a dor lombar. Isso interessa a aquele que se dispõe a oferecer controle da dor lombar e que vende ao paciente a idéia de que a dor lombar tem causa própria. Não!

Se a dor lombar é um problema visceral, ou seja, tão profundo quanto as emoções humanas, então os multifidos e transverso do abdômen são como a pele. Nossas entranhas de nada contribuem para algo tão supra-sumo como tal.

A dor lombar está muito além do que se vê, pois muitos querem enxergar a dor lombar por slides, filmes e fotos da coluna ou das vísceras. Talvez a gente precise ser mais visceral em entender a dor lombar. Deixar de lado os músculos. Deixar de lado as viscerais em si. Parar de tratar as pessoas como máquina. Pois, da forma como está, não está mudando nada.

Artur Padão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *