Terapia decorativa: uma grande aliada no tratamento da dor?

Para a maioria dos problemas dolorosos, existem tratamentos disponíveis de montão. Não é a toa. Anos de pesquisa, experiência, altos e baixos, raio “gurumetizador” e muita lábia ajudam os pacientes no alivio da dor. Esse é o dia a dia de muitos profissionais.

Mas, o que realmente ajuda as pessoas? Tecnicamente, o que é “bom pra cachorro”? Dentro de tudo o que se sabe, olhando para os efeitos dos tratamentos de uma forma geral, o que realmente funciona são as terapias decorativas. Quem?

As terapias decorativas são todos os tratamentos que apelam aos nossos sentidos (por ex: cor, cheiro, olhar) e despertam sensações (por ex: formas, movimento), que não tem nada a ver com o efeito do tratamento em si (por ex: liberar analgésicos naturais, relaxar o músculo). Na verdade, boa parte dos tratamentos ditos milagrosos ou até mesmo promissores são mera decoração.

Se você está de casa nova, quer deixar tudo a sua maneira: o ambiente, a cor, os móveis, o cheiro, a entrada de luz e até mesmo a rotina da casa. Pura decoração para que tudo funcione a moda da casa. E isso é ótimo, pois o efeito de olhar, sentir, perceber e notar funciona para decorar e para aliviar a dor. E porque? O paciente gosta, aprova, acredita, se identifica, compara e adota aquilo para seu repertório de verdades. Isso alivia a dor!

Na minha opinião, tudo precisa de decoração, até mesmo o tratamento que é proposto ao paciente. Porém, o grande erro e isso a pesquisa clínica já nos mostrou, é que o prazo de validade do efeito do tratamento decorativo é normalmente bem curtinho. Mesmo assim, funciona de montão no dia a dia. Mas, num laboratório de pesquisa, que isola qualquer decoração e deixa tudo neutro (testa o efeito do tratamento em si), o resultado não é lá essas coisas não. “Eu não quero comer comida fora da validade”. E você?

Você sabe né, muitos deles estão na mídia, embelezando os pacientes, colorindo corpos, aguardando o carnaval, resgatando o que o corpo esqueceu lá no subconsciente, deixando as pessoas mais felizes e no final das contas é isso que importa para o paciente. O paciente quer o alivio, sendo ou não mera ciência, sendo ou não mera decoração. Essa é a prática baseada em vivência, mas não em ciência.

A terapia decorativa é sim uma grande aliada no alivio da dor. E como o próprio nome diz, é apenas para decorar e dar uma “cara” ao tratamento. Apenas isso, simples assim. Justo com o paciente é o profissional saber qual é a decoração aplicada ao tratamento e não transformar o tratamento em decoração.

Artur Padão

Um comentário sobre “Terapia decorativa: uma grande aliada no tratamento da dor?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.