Sentar em “W” e problemas dolorosos no futuro. Procede?

dor e wAcho que minha vida toda ouvi, mesmo antes de me tornar fisioterapeuta, que as crianças que sentam em “W” estão sujeitas a problemas graves no corpo, lesões, deformidades e um monte de coisa ruim, até mesmo atraso no desenvolvimento motor. Tudo isso é muito doloroso para um pai ver, ouvir e sentir em sua cria.

Sentar em “W” significa que o bebê/criança está sentada sobre as pernas e pés, com os joelhos apoiados no chão e os pé para fora, formando a letra “W” com as perninhas, joelhos e quadris. Fica engraçado, fofo, mas na internet só tem gente detonando isso. Fiquei curioso.

Como qualquer pai com acesso a internet, fui consultar o dr. google e procurar o que especialistas estão dizendo sobre isso. Como sou da área da saúde, procurei no site da Sociedade Brasileira de Pediatria, que tem ótima recomendações por sinal. E cadê o sentar em “W”? Não achei! Nossa pediatra, recomenda não deixar o “W” aparecer. Os relatos na internet não são animadores e o “W” só é detonado. Parece que não se tem dúvida de que sentar em “W” é não só perigoso, mas também potencialmente prejudicial ao desenvolvimento do bebê/criança.

Opiniões de especialistas, experts e de entidades representam uma importante fonte de informações que todo mundo procura. Porém, quando olhamos para a qualidade que isso representa na ciência, temos apenas a nota F do boletim escolar. E quando nosso filho tira F, certamente vai ficar em casa nas férias estudando, com a “chinela” do lado e apenas sonhando com aquelas “férias frustradas de verão”! 🙂

Vamos colocar algumas dúvidas em pauta: quantas crianças tem problemas futuros comprovados por sentar em “W” quando eram bebês? Será que os problemas também podem aparecer se a criança não sentarem em “W”? Existe algum estudo que acompanhou várias crianças ao longo do tempo?

E para minha surpresa, ao pesquisar a fonte mais confiável de pesquisa na internet, que é o dr. pubmed, o que encontro? Sem resposta para as dúvidas. Não há estudos que acompanharam por vários anos (estudo de coorte) as crianças que sentam em “W”. Se não há estudos, como então que se chegou a conclusão sobre a “gravidade” de sentar em “W”?

Outros estudos mostraram que sentar em “W” aumenta o risco de pé chato e impacto no quadril ao longo do tempo nas crianças, mas não significa que vai aparecer (estudos transversais, né). As crianças com paralisia cerebral também tem maiores dificuldades por causa do “W”. Nenhum estudo diz que das crianças aos adultos a dor vai aparecer em sua vida. Mais curioso fiquei ainda!

A ciência não suporta a afirmativa que sentar em “W” faz mal a saúde, mas todo o resto mundo diz que faz. Então, vamos as respostas:

Vou deixar minha filha sentar em “W”? Sim e não! Ela tem que aprender a mexer seu corpinho em todas as direções possíveis, como “T”, “S” e “YMCA”. Se todo mundo diz que é ruim, quem sou eu pra duvidar?

Sentar em “W” vai trazer algum problema futuro? Não sei! Como prever algo que não foi estudado?

Vou corrigir minha filha quando ela sentar em “W”? Claro, não gosto da letra

“W” e não quero praga depois que ela aparecer “dolorosa”!

Sentar em “W”, aparentemente, não causa nada nas crianças. Mas, pode causar! Você decide, aqui e agora! Só tenho uma certeza: não dói!

Artur Padão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *