Revistas, jornais e notícias sobre a dor

dor e readTodo mundo hoje fala e procura sobre dor, é um tema em destaque. Vamos então conhecer as principais revistas e jornais onde podemos encontrar “informações dolorosas”. Acredite, elas estão em todo lugar.

As principais revistas ou jornais científicos sobre dor podem ser conhecidas no link abaixo, o qual traz uma lista top 120 que falam de pesquisa clínica, experimental, estudos de caso e tudo quanto é tipo de “informações dolorosas”.

http://www.scimagojr.com/journalrank.php?category=2703

Eu sempre leio o jornal “Pain” da Associação Internacional para o Estudo da Dor, que aparece em segundo lugar. Mas, espio outras também. Afinal de contas, sou um grande CurtiDor. A única brasileira deste ranking é a Revista Brasileira de Anestesiologia, que aparece na 66a posição.

Interessante também, quando olhamos para o ranking mundial, aparece em quarto lugar a revista “Molecular Pain”, que fala de pesquisa experimental em dor. Mas, moléculas sentem dor? Ou somos todos moléculas dolorosas?

Infelizmente, a Revista “Dor, pesquisa, clínica e terapêutica” ainda precisa correr atrás. Esta é a revista da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor. Aqui no Brasil, quem trabalha com dor, sempre lê esta revista. Talvez a grande barreira em ler as revistas mundiais seja o inglês.

E o melhor blog na internet sobre dor? Não precisa nem comentar, certo? Blog das Dores Crônicas – https://dorterapeuta.wordpress.com

Agora, se você deseja maiores informações sobre dor em formas de metáforas, gírias, swing, dor de cotovelo, “dor tourácica”, “pé doloroso nos glúteos”, fofocas dolorosas, “sentir a dor do outro” e inutilidades a mais basta ler as principais revistas pseudo científicas sobre dor do Brasil: Caras (4o lugar), Viva Mais (5o lugar), Contigo (7o lugar), Tititi (8o lugar) e Minha novela (9 lugar).

Com isso, você estará bastante atualizado sobre o mundo da dor em todos os sentidos biopsicossociais.

Boa leitura e mãos a obra dolorosa

Artur Padão – Dorterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *