O que a fascia tem de doloroso?

dor e fasciaAos longos dos anos, criamos amantes das fascias. Sim, elas são um continuum, ligando todos os músculos, vísceras, nervos, vasos sanguíneos e tudo o que envolve os tecidos do nosso corpo.

A fascia é tão, mas tão importante, que atribuiu-se possíveis causas de problemas dolorosos de nossa vida. Dizem que esse emaranhado de tecido fibroso causa dor, causa disfunção, altera nossos movimentos, se contrai, relaxa, tem plasticidade e até mesmo te avisa quando há algo errado. Tem até pra vender na farmácia!

Muitos anos se passaram desde os estudos clássicos da travell e simmons sobre pontos gatilhos miofasciais, que são encontrados nos tecidos musculares e afins. Como seu tratamento, temos a pressão direta, massagem, bloqueios e outros que prometem desfazer (desmanchar) os nós que são criados nos músculos. Há aqueles que acreditam que mexer nas fascias desfaz os nós da nossa cabeça.

Estudos anatômicos muito interessantes realizados pelo pai modernos das fasciais, Dr. Schleip, tem despertado o sonho de muitos profissionais: ver a fascia em atividade e ver se ela é isso tudo mesmo.

O que será que alivia a dor então, quando “tratamos a fáscia”? O músculo relaxa? Os analgésicos correm no sangue? A fascia se liberta?

O músculo relaxa sim! Isso já foi visto na sua atividade elétrica e na prática clínica!

Os analgésicos correm no sangue sim! Vemos isso em estudos experimentais clínicos!

A fascia se liberta não! Esse é como o mito de estalar as “juntas e colocar de volta no lugar”. Sim, a fascia também não se alonga, não relaxa e não se vê livre dos músculos não. Então o termo liberação miofascial não deve ser usado, mas sim no máximo liberação muscular talvez. E quem deforma é o músculo, que tem uma capacidade gigante de se adaptar (plasticidade) as diversas condições que vive em nossos corpos “dolorosos”.

Na fascia, temos nociceptores, que são os sensores capazes de identificar deformidades teciduais potencialmente lesivas. Apenas informa ao sistema nervoso, mas não decide pelo sistema nervoso. Então, a fascia não dói, não produz dor, mas identifica ameaça!

Então quer dizer que “liberação miofascial” não funciona?

Claro que funciona, vemos isso na prática! Apenas precisamos ter pés no chão e conhecer as nossas fascias sem criar teorias e continuar nas teorias para explicar seus efeitos no tratamento da dor. Ela não se liberta, será sempre uma acompanhante de músculos e outros tecidos  no corpo.

Fé em Deus, Liberta a fascia DJ!

Artur Padão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *