Manejo da dor: prescrever ou orientar?

Profissionais de áreas distintas participam do manejo da dor em todos os níveis de atenção à saúde. E de fato cada um segue (ou deveria) seus princípios, competências e habilidades para chegar aonde os pacientes querem: o que eu devo fazer “DORtor”?

A prescrição de um tratamento para a dor será proporcional a capacidade técnica e competência do profissional, de acordo com as possibilidades legais e permissões. A orientação é um papel e responsabilidade de todos os profissionais de saúde, especialmente quando o paciente necessita de encaminhando, indicações ou um guia do mochileiro das galáxias dolorosas.

Enquanto que prescrever é a arte de planejar e determinar algo, orientar é a arte de facilitar a vida (educação) e quando você (profissional) não está na sua praia.

O que se prescreve de manejo da dor?

– medicamentos

– procedimentos cirúrgicos

– meios físicos

– acupuntura

– psicoterapia

– exercícios físicos

– órteses e próteses

Ou seja, o que for considerado tratamento.

E o que se orienta de manejo da dor?

– encaminhamento a outro profissional

– cuidados gerais com a saúde

– indicação de tratamentos

– a prática de atividades e exercícios

– hábitos

– guiar o melhor tratamento

Ou seja, o que não for tratamento e tiver relação com cuidados a saúde.

Agora, a grande questão: quem faz o que?

Esta resposta é simples, que na prática provoca uma dança das cadeiras para ver quem senta primeiro, ou seja, quem decide. Cada um prescreve de acordo com suas competências profissionais e orienta de acordo com os cuidados e educação em saúde, no nosso caso a dor. Ter essa habilidade, são outros 500.

A prescrição é o tratamento em si, é receber a dose. A orientação é, por exemplo, o passo a passo em si, para que tudo saia da melhor forma possível.

Então, alfinetando:

– Meios físicos como termoterapia e eletroterapia – – quem prescreve é o fisioterapeuta (por lei), o restante no máximo orienta, chuta e olhe lá.

– Acupuntura – – todo mundo prescreve e orienta.

– Cirurgia – – médicos e dentistas prescrevem, o restante orienta.

– Fisioterapia – – não é e nunca será prescrição, no máximo é orientação para buscar o profissional.

– Exercício – – fisioterapeuta e prof. educação física prescrevem (com muito mais habilidade o prof. ed. física) e o restante mesmo, inclusive as musas e musos do instagram, o bem estar e facebook, chutam na maioria das vezes sem direção.

Se você pediu ao paciente para levantar várias vezes da cadeira no trabalho, se movimentar e seguir adiante, você prescreveu (teve dose de tratamento). Se você explicou ao paciente como será o tratamento e os efeitos dele, você orientou (educação).

E a vida segue. “não falo como você fala, mas vejo bem o que você me diz”

Artur Padão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.