Catastrofização – “a nuvem negra do manejo da dor”

catast dorSe a dor já não fosse um problema para muitas pessoas, pensar e agir de forma negativa fortalece ainda mais o “eu me afogo em solidão”, né “Ana Julia”?

Esperar pelo pior é antecipar um evento que você nem sabe se vai acontecer. Portanto, ficar assim mantem um sistema já nervoso em alerta, ansioso, sensibilizado e pronto para produzir ou aumentar a dor. Ansiedade e catastrofização são um prato cheio para predizer a incapacidade.

“Quem te ver passar assim por mim, não sabe o que é sofrer…quando tudo tiver fim, você vai estar com um cara, um alguém sem carinho…Ô Ana Juliaaaaaa”

O clássico da catastrofização é prever de forma pessimista e negativa o que vai acontecer no “Dia Depois de Amanhã”. Portanto, a tendência “nuvem negra de chuva” é já não fazer o que poderia ser feito. Isso me cheira a restrição de movimentos e na participação de atividades, né Sra. CIF?

“Nunca acreditei na ilusão de ter você pra mim, me atormenta a previsão do nosso destino…será sempre um espinho, dentro do meu coração…Ô Ana Juliaaaaaa”

A catastrofização aumenta a percepção da sensação dolorosa e a sua intensidade, um verdadeiro coração espinhado! Por si só, muda a forma do cérebro funcionar, gerando excesso de atividade neuronal em áreas que processam as emoções, o sofrimento e a dor (ex. giro do cíngulo anterior, córtex pré frontal e sistema límbico).

Mas, será a catastrofização um traço de personalidade? Um comportamento? Apenas um pensamento? Ou simplesmente ficamos assim por causa da dor? Acho que tudo junto e misturado. No final das contas, a “&%!D foi jogada no ventilador”.

“Sei que você já não quer o meu amor, sei que você já não gosta de mim, eu sei que eu não sou quem você sempre sonhou…mas vou reconquistar o seu amor todo pra mim…Ô Ana Julia”.

Apesar da nuvem negra, do garoto enxaqueca e da casa dolorosa caiu, um pouquinho de otimismo é um pingo de chance de ser menos negativo e ter sua tão sonhada ana julia (alivio da dor pós dor “tourácica”).

Quer conhecer um pouco mais? Veja o artigo de validação do Questionário de Pensamentos Catastróficos – criado pela própria Ana Julia.
http://www.actafisiatrica.org.br/detalhe_artigo.asp?id=159

“Ô Ana Julia, Julia, Juliaaaaa, ououou!

Artur Padão – Dorterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *